memento-logo-white transp (2).png
  • Daria Muzychenko

Qual é a diferença entre um startup e uma pequena empresa?

Atualizado: 30 de mai. de 2019

Vamos falar de startups! Quando você inicia seu próprio negócio, há vários fatores que devem ser considerados. Se você trabalha no setor de tecnologia ou mora em uma grande área metropolitana, é muito provável que você ou alguém que você conheça bem esteja desenvolvendo ou conceitualizando uma Startup. O que é uma startup? O objetivo deste artigo é ajudar a alinhar o entendimento e minimizar os equívocos que cercam o conceito de uma startup e uma pequena empresa. Entenda as diferenças fundamentais entre startup de alto potencial e pequenas empresas regulares.


O que é uma Startup?


O termo startup já existe há muitos anos e muitos profissionais e investidores vêm tratando startup como um miniatura de uma grande organização, muitas vezes atribuindo a inovação como o principal diferencial de um pequeno negócio. Uma das definições interessantes de uma startup que me deparei nos últimos anos foi dada por Niel Blumenthal, que, em sua entrevista à Forbes, disse que:

Uma startup é uma empresa que trabalha para resolver um problema em que a solução não é óbvia e o sucesso não é garantido (Co-fundador e co-CEO da Warby Parker).

Eu vejo a startup como um sistema social estruturado criado para dar corpo ao sonho do fundador sob as condições de incerteza controlada, quando esse sonho pode fornecer soluções para os problemas existentes. Com isso em mente, há algum tempo mudei meu foco de uma pequena empresa lucrativa com uma proposta sólida e testada pelo tempo no mercado para fazer parte da startup de tecnologia, entrando no mercado internacional. Fiz isso porque senti uma tremenda diferença entre uma pequena empresa e uma startup e queria derivar significados pessoais sobre as diferenças entre os dois conceitos. Aqui está o que eu encontrei.


A mentalidade de “escalabilidade”

A mentalidade de startup é centrada em torno dos benefícios que a solução pode trazer e na construção da escala daqueles que irão se beneficiar dela, ao invés de centrar-se nos valores em dólares - ao contrário da mentalidade de pequenas empresas.

A mentalidade de startup é excessivamente vista de maneira superficial. Os fundadores e a equipe tendem a pensar na grandeza e potencial do produto e serviço, em oposição ao retorno financeiro imediato. As empresas iniciantes não podem construir inovações disruptivas, limitadas pelo retorno de curto prazo exigido pelos proprietários ou investidores. O CEO da empresa com quem trabalho constantemente diz que você precisa manter a mentalidade de startup ao ir para o exterior.


Recursos e capacidades únicos e atraente para imitação


Cafeterias, pequenas boutiques eletrônicas, lanchonetes, franquias dos correios e quiosques de sorvetes são alguns dos exemplos típicos de uma pequena empresa. Esses empreendimentos são criados com foco principal na geração de lucros por meio da penetração no mercado. Pequenas empresas nascem quando há uma demanda e geralmente podem ser classificadas como maioria inicial ou maioria tardia no Diagrama Atravessando o Abismo de Moore.






A startup, por outro lado, é a ambição de criar uma demanda, oferecendo uma solução para um problema existente ou um problema que pode ser introduzido no mercado por uma startup em si. Algumas das mais recentes startups que chegaram ao topo do ranking são a Brandless, loja de cosméticos com foco em eliminar a lealdade à marca, escritórios de co-working da WeWork, serviço de entrega do Rappi. Uma coisa em comum entre os três é a inovação disruptiva que ajudou os criadores a identificar a oportunidade e oferecer uma solução única, que pode ser replicada e ampliada. Com aquilo em mente,

As pequenas empresas não são raras e geralmente são fáceis de se imitar, enquanto as startups têm 63recursos e capacidades únicos, que são atraentes para a imitação por serem altamente difíceis de replicar.

A startup é temporária


Eu conheci um diversos empresários que argumentam que startup é uma mentalidade e que o ponto em que as pessoas param de se sentir como uma startup, é o ponto do declínio organizacional. De fato, a startup como cultura não pode ser colocada dentro de KPIs específicos e delineada por métricas de mercado, pois afeta a forma como as pessoas pensam e trabalham.

Apesar disto, a startup é um estágio temporário de desenvolvimento organizacional no qual ela tem o maior índice de crescimento e aumento contínuo de impacto potencial, crescendo para tornar-se uma grande corporação.

A relação entre a ambição e a operação real determina o estágio de desenvolvimento da startup. É possível argumentar que as principais funções dos fundadores de startups incluem a definição e validação do modelo de negócios; formulação da visão e missão da empresa e garantir o alinhamento entre os recursos internos e capacidades e o ambiente externo. As pequenas empresas, por outro lado, são um empreendimento com aversão ao risco e com foco financeiro na inovação incremental ou na estratégia de adoção tardia.


Diferentes modelos de financiamento


As diferenças, discutidas anteriormente, levam à diferenciação das estratégias financeiras e de financiamento entre startups e pequenas empresas. Isso pode ser explicado pelos objetivos fundamentalmente diferentes das empresas. As pequenas empresas provavelmente começarão com financiamento interno dos fundadores, amigos, empréstimo bancário ou outra fonte acessível aos criadores.

Embora as pequenas empresas provavelmente se desenvolvam dentro das limitações de seu próprio capital, as startups escaláveis procurarão financiamentos externos, como Investidores Anjos, Oferta Pública Inicial (IPO) ou Venture Capitalists.

Além disso, as pequenas empresas evitam incertezas internas e concentram decisões financeiras com os proprietários. Startups tendem a se focar na composição da equipe que pode concentrar o conjunto de habilidades e conhecimentos necessários para ampliar os negócios. Isto leva a complexidade interna e incerteza objetiva, que a maioria das startups enfrenta ao longo dos estágios de pós-lançamento e crescimento ativo.


Ambas, pequenas empresas e startups são fundadas por empreendedores e possuem uma série de características comuns. A intenção, foco primário, cultura e financiamento, no entanto, são fundamentalmente diferentes. As startups são construídas com base na ambição de transformar uma pequena empresa em uma grande corporação transnacional. Essa ambição é a primeira grande distinção entre uma pequena empresa e uma startup escalável. A função das pequenas empresas é geralmente criar conforto e trazer benefícios financeiros visíveis para os proprietários.


#startup #empreendedor #pequenasempresas

3 visualizações0 comentário